Persiana para Janela de Maluda II

Alexandre O’Neill

Se, transcorridos que forem muitos séculos,
uma janela destas ainda se encontrar
e, por detrás do vidro, o açaimoxigénio?
duma criança (púnhamos loura) se intervir,
É que alguém (em que centúria?) entrou no quadro
à revelia dos lances do esquema
inicial. Vindouro não remontes
o tempo, que o quadro é o que vês.
Se o devora até os mármores mais grossos
a criança lá pôs, contrariando
a usura, que é o seu procedimento e etiqueta,
caberá, ò vindouro, falar duma autoria?
A cada um seus lances; ao tempo os seus.
Maluda jogou por procuração.

1981

Comments are closed.

"Os quadros de Maluda são um hino, um louvor à vida, ou seja à construção do abrigo humano". Maria Helena Vieira da Silva